Dissertação

Só para dar um cheirinho da dissertação que aí vem, lá para Outubro/ Novembro deste ano:

{

A quantidade de informação disponibilizada online provocou uma mudança de paradigma no modo de avaliar a sua credibilidade. Tendo em conta que qualquer um consegue produzir conteúdos para a web, sendo o processo de publicação simplificado, contrariamente ao que se verifica no impresso, o autor deixa de ser uma marca de fiabilidade. Estudos recentes indicam que os utilizadores prestam mais atenção aos chamados “aspectos superficiais” de uma página, como as suas características formais, do que ao conteúdo (Fogg et al. 2002; Flanagin, Metzger 2007; Robin, Holmes 2008; Alsudani, Casey 2009).

Torna-se assim pertinente compreender de que modo é contruída esta noção de credibilidade através dos aspectos visuais da página. Nos vários estudos conduzidos nesse sentido (Fogg et al. 2002; Consumer Webwatch 2002), as diferenças entre a credibilidade percepcionada em websites de diferentes categorias é notória. Se, num site de saúde o utilizador se preocupa mais com a veracidade da informação, num site de entreternimento verifica-se exactamente o contrário, por exemplo. Nota-se, também, um campo de investigação pouco desenvolvido em torno das características que contribuem para uma maior percepção de credibilidade na aparência visual. Conjugando estes dois factores, considera-se relevante compreender de que modo as relações entre os vários elementos visuais que constituem uma página web, contribuem para a percepção de credibilidade. É neste sentido que se pretendem aplicar os princípios da Gestalt, identificando quais os mais importantes no desenho da credibilidade de uma página (designing credibility), e na concepção de uma unidade visual.

 «The more the home page of a web site achieves ‘Unity’ in its design, the more it is considered to be credible from the first look.» (Alsudani, Casey 2009, 7)

O estudo da credibilidade remete para os escritos retóricos de Aristóteles, não se configurando como algo de novo. Aquando da difusão da televisão nos anos 50, o assunto obteve particular relevância, havendo uma preocupação nas diferenças na credibilidade percepcionada entre o novo meio e os jornais. Similarmente, a sua reincidência a partir dos anos 90, configura-se com a emergência da Internet, da Web e de preocupações académicas e profissionais com estas tecnologias (Metzger, Flanagin 2008, 7).

A noção de credibilidade diferencia consoante a disciplina. Enquanto que nas ciências da comunicação ela se prende principalmente com a percepção do utilizador, na ciência ela remete para o carácter do conteúdo. Convive comummente com os conceitos de confiança, fiabilidade, precisão, reputação, qualidade, autoridade e competência (Metzger, Flanagin 2008, 8).

A maioria dos autores concorda que a credibilidade é constituída por duas dimensões: a fiabilidade (“trustworthiness”) e a peritagem (“expertise”). Um objecto que tenha altos níveis de fiabilidade e peritagem é tido como altamente credível. Existem, no entanto, contornos, não sendo sempre necessário que as duas dimensões coexistam em simultâneo, consoante o contexto no qual o objecto se insere.

Tseng e Fogg (1999), identificaram quatro tipos de credibilidade: presumida (presumed), superficial (surface), reputada (reputed) e ganha (earned). A primeira relaciona-se com as assumpções comuns do utilizador, a segunda com os aspectos superficiais ou as primeiras impressões, a seguinte com a influência de terceiros e a última com a experiência e as expectativas do utilizador/consumidor. Tendo em conta o contexto da investigação, é principalmente na segunda que nos iremos focar.

«In some contexts, the surface credibility of a computing product is critical because it may be the only chance to win over a user. […] Because there are so many Web pages to choose from, and there may not be clear guidelines on which pages are “best,” it’s likely that Web surfers seeking information will quickly leave sites that lack surface credibility.» (Fogg 2003, 133)

[…]

}

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s